domingo, 1 de março de 2015

Região dos Lagos Chile - Puerto Montt, Puerto Varas e Frutillar

Eu tinha colocado em minha cabeça que nessas férias eu não ia viajar. Mas comentando com meu amigo Ariel, que é guia turístico em Santiago, ele me convidou a conhecer a Região dos Lagos do Chile com ele. Como uma amante de viagem, eu não pensei duas vezes, e aceitei!!!!
Fizemos algumas pesquisas e decidimos visitar Puerto Montt, Puerto Varas e Frutillar.
Juro que procurei na internet alguma coisa legal pra conhecer em Puerto Montt, mas infelizmente não encontrei nada. A única coisa boa que encontrei foram comentários dizendo que vale a pena se hospedar lá, pois era mais barato, e passear durante o dia em Puerto Varas.
Na boa, de barato não vi nada! Mas com certeza estava mais em conta que em Puerto Varas.
Puerto Montt é uma cidade que possui um porto, o qual me parece ser a porta de entrada marítima que liga o país com o resto da região do Sul do Chile.

Chegamos no hotel, o qual posso considerar como confortável, decidimos pegar um micro-ônibus e seguir até Puerto Varas, a qual está cerca de 21 km de distância,
Em Puerto Varas me senti um pouco melhor, a paisagem começou a tornar-se agradável, tirando um pouco o arrependimento que batia dentro de mim, salvando meu dia!

Já amei a vista para o lago Llanquihue! O lago mais parece um mar, pois não conseguimos ver a sua circunferência, de tão grande que é!



Caminhando pelo lago, um guia nos ofereceu um pacote para conhecer alguns lugares que estavam perto. Iniciamos por um passeio de barco pelo Lago de Todos os Santos. Não estava tão empolgada assim, fazia um pouco de frio e um ventinho até que gostoso, mas como não tinha esperança de ter muita coisa pra fazer, decidimos aceitar e fechar o pacote.



Como alguns sabem, amo vulcão e já no começo do passeio demos de cara com uma vista linda de um vulcão chamado Osorno! Ou seja, já comecei a ser conquistada pelo lugar!

Vulcão Osorno! Apaixonante!


Uma das coisas que me fazem amar viajar, além de conhecer lugares, culturas, são as pessoas! E nessa viagem não poderia faltar novas amizades!

Dando andamento ao tour, fomos conhecer a Laguna Verde, e simplesmente fiquei encantada com a família perfeita! Um casal com um filho lindo e encantador! A mãe chama-se Catalina, o pai Sebastian e o filho Benjamin. Já fiquei apaixonada pela família! Gente finíssima, de boa índole, divertida e apaixonante. O filho de 12 anos ficou encantado por conhecer uma brasileira, ainda mais sendo uma maluca como eu!

Ariel, eu, Benja, Catalina e Sebastian. Início de uma linda amizade!

Vulcão Osorno!


O que mais me impressionou, foi o olhar de admiração e de carinho que Benjamin, mais conhecido como Benja, lançava sobre a minha pessoa. Dizem que as crianças são sinceras, e isso me fez muito bem, pois ele via em mim uma pessoa boa, confiável e que poderia ser sua amiga.

"Eu fico com a pureza das respostas das crianças, é a vida, é bonita e é bonita!" Gonzaguinha

Seguindo o tour, descemos do barco para conhecer o Rio Petrohué, mas sempre de olho no meu lindo e querido vulcão Osorno!


Vulcão Osorno! Lindo e imponente!



Tudo muito lindo e encantador! Especialmente por termos a presença desses novos amigos. Era diversão pura e garantida!




Benja. Amizade a primeira vista!


Nos sentimos tão próximos deles que ao terminar o passeio, decidimos continuar juntos. Combinamos de comer pizza no jantar e darmos andamento aos bate-papos.
Já na pizzaria conhecemos a sobrinha de Catalina, chamada Camila. Foi amizade a primeira vista! Já saímos com planos de nos reencontrarmos, de trocarmos experiências de viagens! Ahhhhh como amo essa vida!

Como Puerto Montt não nos encantou, no próximo dia decidimos conhecer um lugar chamado Frutillar. É uma outra parte do grande lago! O frio continuava! O lugar é super charmosinho, com uma arquitetura encantadora, mas nada que me tirasse o fôlego.

Arquitetura alemã

Frutillar

Frutillar - música é a tradução da alma

Frutillar - outra parte do lago Llanquihue

Descobrimos que tinha um museu colonial alemão, e decidimos conhecê-lo. Possui um jardim lindo, bem desenhado, típico jardim alemão!

Lindo museu!

Jardim alemão

O tempo passava e até agora, a única coisa que realmente estava marcando minha viagem foi fazer novas amizades!

Dia seguinte gostaríamos de subir ao vulcão Osorno e conhecer a Ilha Chiloé, a qual dizem que é linda, mas infelizmente meu amigo precisou regressar a Santiago para resolver alguns problemas no trabalho, então decidi não continuar por lá. Tudo muito charmosinho, mas nada que combinasse realmente com meu jeito de ser!

De repente lembrei que uma amiga tinha falado que conheceu um lugar lindo chamado Pucón e que eu amaria conhecer. Sem pensar muito, decidi fazer a mala e seguir viagem. Essa foi a melhor decisão que tomei nos últimos dias!

Mas essa história ficará para o próximo post! Não percam!